A MAR

Tantas vezes estampadas nas telas e cartazes, nem sempre de um jeito que aponta para como são na vida real, as mulheres estão muito longe de ocupar uma posição paritária com os homens no campo do audiovisual, uma arte ainda sobretudo masculina e branca. O que sem dúvida impacta nas histórias que são contadas e seus recortes, bem como na construção de um lugar de reconhecimento dentro do mercado e acesso a recursos. De acordo com dados da ANCINE, das 2.583 obras brasileiras lançadas no ano de 2016, 17% foram dirigidas e 21% foram roteirizadas por mulheres, embora sejamos mais da metade da população brasileira (mais especificamente 51%). Dentro desse percentual, nenhuma mulher negra foi elencada.

 

Assim, é fundamental estar atentx para o fato que a arte e a cultura reproduzem as mesmas desigualdades presentes no conjunto da sociedade e criar espaços de visibilidade e reconhecimento da produção de grupos minoritários é uma urgência para alterar a realidade.

E é com o desejo de ser uma grande tela para a valorização da produção audiovisual de mulheres em sua diversidade que surge a Mostra Mulheres Ativismo e Realização – MAR, como um território de acesso às narrativas contemporâneas desenvolvidas por mulheres. O evento acontecerá de 16 a 20 de maio de 2018, no município de Cachoeira, onde reside a nossa primeira faculdade de Cinema no Estado da Bahia, na Universidade Federal do Recôncavo. Serão exibidos curtas metragens, selecionados por meio de convocatória divulgada amplamente nas redes sociais e junto à imprensa especializada. Um total de 332 curtas metragens foram inscritos na mostra, que contará com obras das mais variadas regiões brasileiras.

A MAR é um espaço para projetar filmes realizados por mulheres, em tempos em que avanços e conquistas convivem com retrocessos e crescente conservadorismo. Durante o evento, será garantido o espaço para valorizar, difundir e promover as narrativas contemporâneas realizadas por mulheres em sua diversidade. A programação será composta além de exibição de filmes, mas também de workshops, encontros, vivências feministas, performances e intercâmbio cultural e artístico.

A iniciativa é uma realização da Mulher de Bigode Filmes, em parceria com o Coletivo Gaiolas e conta com o apoio financeiro da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, por meio do Fundo de Cultura do Estado da Bahia e Governo do Estado da Bahia.

 

MAR DE REALIZADORAS

IDEALIZAÇÃO COORDENAÇÃO

IDEALIZAÇÃO COORDENAÇÃO

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO

COORDENAÇÃO

PRODUÇÃO

PRODUÇÃO

COMUNICAÇÃO

CURADORA CURTAS

CURADORA CURTAS
 

CURADORA CURTAS

OFICINEIRA

CURADORIA CURTAS

CONSULTORIA CURADORIA

OFICINEIRA
PERFORMER

OFICINEIRA

OFICINEIRA

PROGRAMAÇÃO VISUAL

MONITORA

MONITORA

MONITORA

MONITORA

PROJECIONISTA | MONTADORA

REGISTRO AUDIOVISUAL | SOM DIRETO

REGISTRO AUDIOVISUAL | FOTOGRAFIA

REGISTRO AUDIOVISUAL | VÍDEO

7-site-cabecalho.png
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram